0

Jornal: médico que operou Schumacher nega tratamento com células tronco

Responsável por atender o ex-piloto alemão em Paris, Philippe Menasché nega boatos sobre o tratamento. O médico que tratou Michael Schumacher no Hospital Georges Pompidou, em Paris, na França, disse que não foram feitos experimentos usando células tronco com o heptacampeão mundial da Fórmula 1.

Especialista em cardiologia, Philippe Menasché tem larga experiência em pesquisas com células tronco e foi o responsável por atender o ex-piloto alemão no começo de setembro na capital francesa.

Questionado pelo jornal espanhol Marca sobre o suposto tratamento de Schumi com células embrionárias, o médico afirmou: “Eu não faço milagres. Minha equipe não está fazendo nenhum experimento – termo abominável que não corresponde com a visão do que seria a medicina”.

Menasché também falou sobre a utilização de células tronco para o tratamento de pacientes em geral: “Tivemos muito progresso nos últimos 20 anos, mas o certo é que ainda sabemos muito pouco sobre as células tronco”.

Atendimento em Paris
Desde o acidente de esqui nos alpes franceses no final de 2013, muito pouco se sabe sobre as reais condições de saúde de Schumacher, já que a família faz questão de não dar mais informações.

A notícia de que Schumi estava no hospital parisiense foi veiculada pelo jornal francês Le Parisien, que afirmou que o alemão estava realizando um “tratamento secreto” e havia chegado à unidade hospitalar coberto por um lençol azul.

Relembre a carreira de Michael Schumacher na Fórmula 1:

1991: Jordan/Benetton – 14º lugar, 4 pontos, 6 GPs

1992: Benetton – 3º lugar, 1 vitória, 53 pontos, 16 GPs

1993: Benetton – 4º lugar, 1 vitória, 52 pontos, 16 GPs

1994: Benetton – Campeão, 8 vitórias, 92 pontos, 16 GPs

1995: Benetton – Campeão, 9 vitórias, 102 pontos, 17 GPs

1996: Ferrari – 3º lugar, 3 vitórias, 59 pontos, 16 GPs

1997: Ferrari – Desclassificado (2º lugar), 5 vitórias, 78 pontos, 17 GPs

1998: Ferrari – 2º lugar, 6 vitórias, 86 pontos, 16 GPs

1999: Ferrari – 5º lugar, 2 vitórias, 44 pontos, 10 GPs

2000: Ferrari – Campeão, 9 vitórias, 108 pontos, 17 GPs

2001: Ferrari – Campeão, 9 vitórias, 123 pontos, 17 GPs

2002: Ferrari – Campeão, 11 vitórias, 144 pontos, 17 GPs

2003: Ferrari – Campeão, 6 vitórias, 93 pontos, 16 GPs

2004: Ferrari – Campeão, 13 vitórias, 148 pontos, 18 GPs

2005: Ferrari – 3º lugar, 1 vitória, 62 pontos, 19 GPs

2006: Ferrari – 2º lugar, 7 vitórias, 121 pontos, 18 GPs

2010: Mercedes – 9º lugar, 72 pontos, 19 GPs

2011: Mercedes – 8º lugar, 76 pontos, 19 GPs

2012: Mercedes – 13º lugar, 49 pontos, 20 GPs

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *