0

Esta simples receita vai livrar você de vez do vitiligo

O vitiligo é uma doença caracterizada por manchas brancas e de causa desconhecida, trazendo como consequência problemas relacionados à autoestima e ao convívio social.

O tratamento em geral é feito à base de corticoides, psoralênicos, luz do sol, raios ultravioleta e até cirurgia para transplantar células saudáveis à área despigmentada, o que traz efeitos colaterais e não garante que a mancha não volte mais, pois o tratamento é local, ou seja, não se leva em conta o reequilíbrio do corpo como um todo.

A medicina alternativa, em contrapartida, oferece alento aos pacientes de vitiligo e sem os desagradáveis efeitos colaterais.

Por exemplo, alguns pesquisadores descobriram que os pacientes com vitiligo têm no sangue taxas muito baixas de ácido fólico, vitamina B12 e vitamina C e trataram tais pessoas, durante seis meses e sem qualquer outra medicação, com esses suplementos, obtendo melhoria sobretudo no rosto delas, e sem nenhum efeito colateral.

Isso ocorre porque o melanócito, célula que produz a melanina, pode desaparecer ou perder sua função de produtor de melanina.

E a vitamina C (antioxidante), combinada ao ácido fólico e à vitamina B12, é essencial para a preservação celular.

Uma das melhores formas de tratar naturalmente o vitiligo é com a erva cipó-de-são-joão.

Empregam-se geralmente as flores, mas pode-se usar folhas, caules e raízes, desde que colhidos na época em que a planta está com flores.

Como fazer a tintura:

Lave a erva e deixe desidratar na sombra por 15 dias.

Pegue 300 gramas da erva desidratada e misture, numa garrafa de vidro, com 70 ml de álcool de cereais (encontra-se em lojas que vendem essências) e 30 ml de água fervida ou mineral.

Deixe em infusão num lugar escuro por 15 dias.

Coe com uma peneira fina ou um pano.

Tome 25 gotas em meio copo de água três vezes ao dia.

É preciso ter paciência, pois os primeiros resultados só começam à aparecer depois de seis meses.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *