0

Chocolate dá espinha: será que é mito ou verdade?

Muitos culpam o chocolate pelo excesso de acne. Será verdade? Entenda quais são as causas das espinhas para prevenir o problema. Com certeza, em algum momento da vida, você já ouviu dizer que chocolate dá espinha.

Especialmente durante a adolescência, quando a acne é mais intensa, todo mundo recomenda ficar longe do chocolate para evitar danos maiores à pele. Mas será que essa crença popular procede? Descubra agora e saiba também quais são as causas das espinhas.

Chocolate dá espinha? Dizer que chocolate dá espinha faz sentido. O chocolate ao leite entra no grupo de alimentos que estimulam uma maior produção de acne, junto com vários outros alimentos derivados do leite, como queijos, manteiga e margarina. A razão para estar ligado ao aparecimento de acne é porque o leite possui traços de testosterona, ou seja, é nesse ponto que entra um hormônio causador de acne.

Por conta do açúcar, os carboidratos de alto índice glicêmico também podem ser responsáveis pelo aparecimento da acne. O excesso de açúcar no sangue causa desequilíbrio hormonal, por isso, uma dieta com muito carboidrato (o que inclui chocolate branco e ao leite) deve ser evitada a fim de controlar o problema.

O que causa espinhas? Apesar de muito incômodas, as espinhas são bem comuns a partir da puberdade. Nessa fase é que os hormônios começam a trabalhar com mais intensidade para transformar um corpo infantil em adulto. Pela mesma razão a acne também pode aparecer no período menstrual ou em quem tem algum tipo de desequilíbrio hormonal.

Alimentação que causa alterações hormonais: A ligação entre o chocolate e a acne se dá devido ao leite e aos carboidratos. Portanto, chocolates com maior porcentagem de cacau e aqueles sem lactose oferecem menos perigo de desequilíbrio hormonal, resultando em menos acne.

Outros alimentos com alto índice glicêmico e os industrializados ricos em gorduras são igualmente maléficos para quem já tem predisposição à acne.

Problemas de saúde ligados à produção de hormônios: Problemas imunológicos, doenças do aparelho reprodutor e da glândula tireoide, tudo isso representa um risco maior de desenvolver a acne. Esses problemas precisam ser tratados pelo médico, pois não basta apenas mudar a alimentação.

Anticoncepcionais com hormônios e outros medicamentos: Como deve saber, os anticoncepcionais estão diretamente ligados à produção hormonal das mulheres. Sendo assim, é bem comum que na fase de adaptação a algum anticoncepcional a mulher note diferença de um para o outro, sendo que alguns podem fazer surgir mais espinhas.

Mas não é um tipo determinado de anticoncepcional, e sim, como ele vai reagir ao seu organismo em particular. Da mesma forma, muitos medicamentos possuem o efeito colateral de estimular a acne, pois também causam alterações hormonais, como os corticoides.

Dormir com maquiagem e não cuidar da pele: As pessoas que têm pele oleosa já sabem como as espinhas são mais agressivas se não tiver os cuidados diários necessários. Mas mesmo quem não tem pele oleosa, só que dorme de maquiagem e não segue uma rotina de cuidados com a pele, está mais propenso a ter acne por causa da oleosidade que faz os poros entupirem, dando origem aos cravos e espinhas.

Estresse e ansiedade: Problemas emocionais alteram a produção hormonal e, por isso, também podem afetar muitas pessoas com a acne. Não é regra para todos, mas é uma das causas do problema.

Em todos os casos, vale lembrar que cada organismo é único e não se pode generalizar dizendo que qualquer pessoa que come muito derivado de leite ou muito carboidrato terá muita acne. Então, em resumo, chocolate dá espinha sim, quando tem leite e é muito gorduroso e açucarado. Mas não quer dizer que todo mundo que consome vai ficar cheio de espinhas.

Se você tem um problema mais acentuado com os hormônios, fazer uma dieta mais equilibrada no que diz respeito a laticínios e carboidratos pode ajudar. Antes de tudo, consulte um endocrinologista para saber quais são as necessidades individuais do seu organismo e encontrar a solução ideal para o seu caso.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *