0

7 Causas do ronco e o que fazer para parar de roncar

Dormir ao lado ou na mesma casa de uma pessoa que ronca não é fácil. Principalmente quando é um ronco prolongado e intenso, pois realmente impede que as outras pessoas continuem a dormir. Mas o problema principal é a saúde da pessoa que ronca, pois não é apenas um som inofensivo, mas sim, uma patologia em muitos casos. Veja a seguir quando ele é considerado normal, quais as causas do ronco e tratamentos.

O que causa o ronco? De acordo com o médico Drauzio Varella, o ronco é provocado pela obstrução ou pelo estreitamento das vias respiratórias superiores durante o sono. A passagem de ar fica dificultada, provocando vibrações nessas estruturas e resulta no ruído que é o ronco. Veja quais são as causas.

1. Ronco normal: Nem sempre o ronco é considerado patológico. É normal roncar quando a pessoa dorme de costas, pois a musculatura da garganta fica bem relaxada e a língua dá uma leve caída para trás. Então, roncar às vezes, quando está nessa posição, não oferece riscos à saúde.

2. Síndrome da apneia obstrutiva do sono: A apneia do sono é uma patologia bem comum e uma das principais causas do ronco. Ela é caracterizada por uma parada respiratória que dura em média 10 segundos nos adultos e 3 segundos nas crianças.

A apneia faz a pessoa parar de respirar e, quando está sem ar, sofre um rápido engasgo seguido de ronco, o que pode atrapalhar muito o sono, afetando a qualidade de vida. Essa sequência de parada respiratória, engasgo e ronco se repete ao longo da noite toda, cerca de 5 vezes por minuto.

Os motivos que levam à apneia podem ser o impedimento da passagem de ar quando as vias aéreas estão obstruídas ou muito relaxadas, e também quando o cérebro deixa de enviar sinal para o corpo respirar. Nas crianças, o principal motivo é o aumento das amígdalas ou das adenoides (glândulas do nariz).

3. Flacidez muscular na boca e garganta: Quando uma pessoa está dormindo, o relaxamento da musculatura da garganta e da língua ocorre naturalmente. Mas algumas pessoas têm essa musculatura fraca, flácida, fazendo com que o ronco seja inevitável, já que a vibração da musculatura flácida emite um ruído mais alto.

4. Desvio de septo: O septo é o ossinho que fica no centro do nariz separando uma narina da outra. Esse ossinho também é constituído de cartilagem e mucosas. O normal é que ele seja reto, mas nas pessoas que têm o desvio, ele é torto, o que dificulta a passagem normal do ar, resultando em problemas como obstrução nasal por secreções retidas, rinossinusite e sangramentos, também podendo causar o ronco.

5. Pólipos no nariz: Pólipos são pequenas bolinhas de tecido inflamado que se formam quando existe um crescimento anormal das mucosas, nesse caso, do nariz. Quando o ar da respiração passa pelos pólipos, eles vibram e emitem o som do ronco.

6. Rinite e sinusite: A rinite e a sinusite são inflamações da mucosa nasal que causam obstrução e outros sintomas. No caso da rinite, os sintomas mais comuns são os de alergia, mas também pode ocorrer sem que seja de causa alérgica. A sinusite também causa acúmulo de secreção nasal e por isso as duas doenças dão origem ao ronco, já que a pessoa não consegue respirar direito enquanto dorme.

7. Queixo retraído: O queixo retraído é quando é quando a parte inferior da mandíbula não está alinhada com a parte superior, fazendo com que a pessoa pareça ter menos queixo. Mas não é apenas na estética que esse problema afeta. É comum que as pessoas com queixo retraído durmam de boca aberta, fazendo com que essa seja mais uma das causas.

Como parar de roncar: Como você viu, as causas do ronco são variadas e bem diferentes umas das outras, por isso, os tratamentos também são.

Tratamento para a causa normal: Quando a pessoa não tem qualquer problema de saúde que a faça roncar, apenas ronca quando está dormindo de barriga para cima, a solução é mudar de posição para dormir. A posição de lado é a melhor. Mudar a altura do travesseiro também pode ajudar.

Tratamento para apneia do sono: Para o tratamento da apneia é preciso antes descobrir o que a causa e, para isso, é recomendado ir ao médico. Isso porque ela pode ser causada pela obesidade, abuso de álcool, tabagismo, congestão nasal, estreitamento das vias aéreas ou medicamentos sedativos.

Tratamento para alergia: Nos casos alérgicos, como de rinite e sinusite, é preciso evitar os agentes desencadeadores das reações alérgicas, evitando a obstrução das vias respiratórias. Em alguns casos é necessário fazer tratamento médico com o otorrinolaringologista.

Tratamento para queixo retraído: Quando a causa do ronco é o queixo retraído, a melhor solução é realizar uma cirurgia chamada mentoplastia que corrige o formato do mento, envolvendo mandíbula, pescoço e uma parte inferior da face.

Uso de CPAP nasal: O CPAP é uma máscara que se coloca no rosto e é muito usada para tratar a apneia do sono e problemas como pneumonia, insuficiência cardíaca e respiratória. É um equipamento que produz uma constante pressão de ar que passa pelas vias respiratórias e impede a parada da respiração e, assim, o ronco não acontece.

Vapor de eucalipto: Uma receita caseira para tratar algumas causas do ronco é a inalação de chá de eucalipto. Essa planta ajuda a desobstruir as vias respiratórias, melhorando a qualidade do sono e evitando o ronco. Só precisa fazer uma chá de eucalipto quente e ficar respirando seu vapor até que esfrie, de preferência antes de ir dormir. Pode tomar também.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *